quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Exceções!

Criação gráfica: Irisbel Correia





Por: Irisbel Correia

Engraçado como muitas vezes nos contradizemos, não por maldade, vaidade, lúxuria, ira, inveja, soberba, orgulho ou preguiça. De certa forma pecamos, mas com a certeza de querer acertar.
Acordo cheia de vontade. O dia apresenta-se convidativo. Sento-me para ler. Martha Medeiros. Para mim Martha assume várias personalidades. Ela é Tudo em um, um em tudo. Às vezes acho que ela fala por mim, até mesmo me conhece.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento....” Martha Medeiros.


É curioso, vida é apenas uma morte. Estamos aqui para viver ou para morrer?
Contradição. Isto basta. Só descobrirei quando desistir desta existência, e voltar para um ciclo vicioso.

Acho que devo me despir da solidão, deixa-la solitária. Ou talvez eu que tenha que me despir de ser, e voltar a ser. Vou subverter-me na inconstância da vida. Quero afirmar a minha existência. Vou expiar-me de mim própria, do meu eu para voltar ao infinito.

Assim me senti hoje absorta, quando acordei e pensei no conhecimento da vida que termina com uma morte distante. Na busca incessante do saber se estamos aqui pra ficar ou partir.
Ou ambos. Não sei. A vida é assim, fazemos uma coisa depois que dissemos que nunca a fariamos, ou vice-versa. Por que estamso aqui para descobrir, desbravar e entender que somos um só. Viver isso basta, sem se preocupar com o amanhã. Sentir. Como diria Martha

"...Sentir alimenta, sentir ensina, sentir aquieta. Fazer é muito barulhento..." Martha Medeiros

E esse ciclo não tem fim porque a vida é cheia de regras, mas graças a Deus tem as suas Exceções.

Nenhum comentário: