quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

VAZIO

Por: Irisbel Correia


De repente, sem querer, sem esperar, um vazio me pega de jeito e me faz ficar quieta. Depois de um dia atarefado, corrido, pensativo e preocupado, ao deslizar os dedos no teclado do noteboock, veio o vazio. Estranho....Estou em paz, finalmente e pela última vez, deixei a emoção agir mais alto, me deixou calma, pensativa, mas o vazio entrou e ficou. Ouço músicas no fone de ouvido, ao fundo o barulho da televisão ligada, os pássaros cantarolando, o barulho do teclado, a luz tímida do SOL. E a ângustia do vazio, que insiste permanecer, será a falta do que falar, do que sentir, já que tudo que sente já foi declarado. É o vazio da resposta que não vem, do email que não chega, da ligação que não é a dele? Difícil saber, pois o que foi dito, não volta mais e infelizmente o que também não foi dito, permanecerá somente em seu coração.

Nenhum comentário: