quarta-feira, 7 de outubro de 2009

FERIDO

Por: Irisbel Correia

Não podia aceitar que tudo que viveram juntos, havia desaparecido e que ele não sentia mais nada. O olhar ainda estava preso ao seu, o gosto de seus lábios eram como se ainda estivessem junto aos seus, o calor da sua pele, as suas mãos em seu corpo. Tudo era muito vivo em sua lembrança, para acreditar que terminou e que nunca mais teria a sua presença ao seu lado. Transfomar esse desejo em amizade, como propôs, é uma atitude tão díficil de aceitar e compreender.
Sofrer por um amor que já sabia que tinha chegado ao fim, mais que relutava para que aquela chama, emoção ainda bate-se em seu peito. Agora só sobrou resto do coração partido, sofrido, ferido... que daria tudo pra esquecer. A única certeza é que será mais livre para conseguir enxergar um novo dia.

Nenhum comentário: