sábado, 5 de setembro de 2009

PÁTRIA AMADA

Por Irisbel Correia


É fácil falar de amor entre homem e mulher, na relação de afeto entre amigos, irmãos, pais e filhos. O difícil é mostrar o amor a nação, não nos momentos de emoção quando o Brasil é representado nas diversas modalidades, mas no dia a dia, nas adversidades, na ajuda ao próximo, nas obrigações de cidadania, nos momentos de brigar pelas igualdades.
Olhe para essa vasta natureza, de tamanha beleza.
Contemple o seu povo, lutador, bravo, heroico, sonhador e guerreiro. A terra que plantando tudo se dá. Das diversidades religiosas e culturais.
Da alegria, do Carnaval, das mais repletas manifestações etnicas.
Do frevo, samba e da bossa nova do saldoso Ton Jobim. Dos poetas, dos trabalhadores e caipiras.
Do serrado, mata atlântica e do pulmão do mundo amazônia.
Do pantanal, do seu extenso litoral, das cataratas.
Dos montes, serras, vales e campinas.
Pátria amada abençoada, presente em canções e poesias.
Imposível não amá-la, mesmo quando muitas vezes é ultrajada.

Nenhum comentário: