quinta-feira, 14 de maio de 2009

MÃOS


Mãos
(Antônio Antunes Almeida)
Mãos...Que tocam,Que socamOnde estão?Afagando...Matando...São mãos!Mãos que apontam o Cristo, Disparam o sinistro, Mortífero, imbecil do mal।Mãos...Que debatem,...Rebatem...Unidas imploram um novo perdão।Mãos...Que precisam,...Que pedem,Não sabem nem mesmo qual a razão.Mistério pra alguns que vivem à ilusão.Iludidas, desprezadas, calejadas, imperfeitas,São mãos!Lindas, esmaltadas, cuidadas e perfeitas,Todas enxugam lágrimas,Cobrem o pudor...Realmente são mãos!Milionárias, vaidosas, soberbas, cruéis.Miseráveis, humildes, caridosas, sem anéis.Tudo passa!...Praticam o horror, aplaudem o terror, desconhece o amor.No entanto, lá estão elas piedosas na dor,E orgulhosamente se dizem:Mãos!...

Nenhum comentário: